@laryssasales tb deixou um depoimento inspirador no final da tarde de ontem! Assim meu coraçãozinho num guenta: duas no mesmo dia! 🥰

A Laryssa não tem muitas fotos de antes, mas contou que sempre foi uma luta, buscando entender o que se passava com ela, testes de alergia que davam positivo pra tudo mas nada resolvia… 🤷🏼‍♀️

O que será que mudou dentro dessa cabecinha, heim!?!

👉 Meu palpite: a maneira de encarar o skin picking. A Lary arregaçou as mangas e se armou pra luta: “Pode vir, vontade de cutucar!!! Eu sou melhor e mais forte que você! Eu tenho armas!”
Veja o que ela compartilhou com a gente:

• • • •

“Hoje eu vim aqui pra agradecer por esse grupo e dizer pra ninguém desistir nunca! 🥰
Há 18 anos apareceram as primeiras alergias que logo viraram feridas.
Há 18 anos eu nunca mais soube o que era colocar um short ou uma saia (ainda não cheguei lá, mas chegarei rs!) por que eu nunca mais fiquei sem nenhuma ferida.
Foram 18 anos de inúmeras tentativas, desistências, lutas e derrotas.
Até que eu encontrei esse grupo e percebi que haviam histórias de superação, que eu tinha motivos para não ficar na desistência.
Voltei para o psiquiatra, coloquei o tal alongamento nas unhas, permaneci na terapia: e olhe lá!
O problema que há 18 anos não caminhava de jeito nenhum, começou a ser resolvido.
Pela primeira vez em 18 anos, não tenho nenhuma ferida.
Pela primeira vez em 18 anos, eu consigo (quase sempre, eventualmente tenho recaídas rs) fazer uma escolha.
Sim! Acreditem! É possível evoluir a ponto da coceira se tornar uma escolha.
E é difícil e exige muito foco, mas não há recompensa maior do que se sentir no controle da sua própria vida e do seu corpo.
Minha dica maior é: não desistam. E, além disso, busquem tratar a causa real.
As feridas são reflexos de coisas internas nossas. A única forma que o corpo achou para chamar a sua atenção para problemas que ele mesmo não suportava mais.
Enfim, não desistam! Compartilhem suas histórias, construam suas armas e ganhem essa guerra.
Pode parecer que não, mas é possível sim! 💪🏻😉”

#skinpicking #escoriaçao #ansiedade #dermatilomania #dermatotilexomania #transtornodeescoriacao #pele #compulsao


2 comentários

Patrícia · 17/06/2020 às 07:22

Tenho esse problema há anos e meu próprio marido não entende me sinto sozinha faço tratamento há anos c psiquiatra e nada resolve cada dia mais desmotivada 🤔🤔

    Daniele · 17/06/2020 às 20:57

    Oi, Patrícia! Primeiro, não se sinta só! Tem muuuuita gente como nós. Tem gente que nos entende. A gente se ajuda, se compreende. Você já participa de algum grupo de portadores? Tem um grupo fechado no Facebook chamado Dermatilomania e Skin Picking Brasil. Lá tem muita troca bacana. Tem acolhimento, dicas de técnicas, produtos. O tratamento psiquiátrico é fundamental, mas ele não faz o trabalho sozinho. É um dos recursos que nós temos para nos ajudar. O trabalho pesado é a gente que faz, e passa por compreender, aceitar a nossa condição, nos vermos com amor e aceitarmos fazer as mudanças necessárias para conseguir viver bem, mesmo com skin picking. É muito possível! Não é de um dia para o outro, mas a jornada de evolução é linda de se viver. Vem pro grupo! Se já está nele, tem os grupos de WhatsApp também. É uma grande rede de gente como a gente ajudando a gente, e, o principal: gente melhorando, alcançando o estado de controle! Você também pode! Vem! Um beijo! 😘 Daniele

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *