"Não consigo parar de me coçar e machucar a minha pele!"

Levei muito tempo até conseguir admitir isso e pedir ajuda. Comecei muito pequena e somente aos 27 anos consegui me abrir. Comecei com pessoas próximas, chorava muito sempre que falava. Hoje, aos 41, já consigo tocar no assunto sem tanto sofrimento e comemoro: estou “limpa” há 1 ano! Sim, eu me identifico muito com dependentes químicos.

A sua cabeça não quer que você se machuque, mas o seu corpo não obedece, vai lá e destrói a pele. No instante seguinte vem a culpa, a vergonha, a tristeza por ter “recaído”, o que só te motiva a fazer tudo de novo outra vez.

Para mim a coisa só começou a mudar quando comecei a FALAR. E sim, como no AA ou no NA, eu luto para SÓ POR HOJE não me coçar e me machucar. Aprendi a identificar os meus gatilhos e evitá-los. Formei uma rede de aliados que me ajudam nos momentos difíceis de resistir ou naqueles que me machuco sem nem perceber que comecei. O primeiro passo é querer parar, o segundo é falar a respeito.

Eu venci estas etapas e agora minha batalha diária é para me manter assim.

Vamos falar a respeito! Não estamos sós! 👭


0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *