Cobrir a feridinha, ok. Mas com o que mesmo? Vamos falar sobre curativo com plástico filme e hidrocolóide.

Eu uso o plástico filme nas minhas feridinhas há um bom tempo, desde que a dermato me recomendou para auxiliar na cicatrização. Inclusive outras pessoas que conheço utilizaram e também obtiveram melhora.

Recentemente me recomendaram o CURATIVO HIDROCOLÓIDE. Segundo o site da @nutriport_, “o produto promove uma alta absorção da umidade e ajuda na cicatrização das feridas de grau leve ou moderado. Alguns produtos de tecnologia mais avançada possuem ainda uma película superior semipermeável, que permite a evaporação do exsudato, mas impede que bactérias e água entrem na ferida. Dessa forma, quando o curativo fica em contato com o exsudato da ferida, forma-se um gel viscoso que absorve esse líquido mas não adere à ferida, proporcionando mais conforto ao paciente e agilizando o processo de cicatrização.” Exsudato = fluído inflamatório

O recurso me parece bem interessante, mas um pouco caro. O plástico filme é baratinho e todo mundo pode comprar, mas tem o contra de não deixar a ferida “respirar”. Então não sei avaliar se um é melhor que outro. Talvez, para o cenário “sem grana mas a fim de parar de cutucar” o plástico filme seja mais satisfatório. E para o cenário “vou gastar mesmo, porque eu posso e mereço me recuperar rápido” o hidrocolóide ganhe de lavada. Rss.

No momento estou sem “área de testes” no corpo, disponível para avaliar esse recurso (💪). Alguém já usou e quer dividir sua experiência? Seria legal se tivesse fotos do processo.

Profissionais da saúde que nos acompanham: querem opinar?


0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *