Ao que tudo indica, a responsável por a gente sentir prazer em se coçar, curtir dar aquela coçadinha, é a serotonina, secretada quando arranhamos a pele.
A serotonina é um neurotransmissor que ajuda a transmitir mensagens entre os nervos do corpo, mas ela também é a responsável pela frase clássica repetida por todas as mães: “quanto mais você coça, mais coceira vai sentir”. Coçar pode até aliviar a coceira, porque cria uma pequena sensação de “dor” (ou prazer para alguns) na pele. O corpo, então, responde à essa “dor” liberando a serotonina, o que acaba aumentando novamente a sensação de coceira.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
A informação é de um estudo realizado pela escola de Medicina da Universidade de St. Louis, nos Estados Unidos, no qual os cientistas bloquearam a produção de serotonina (obstruindo o receptor 5HT1A) de um grupo de ratos de laboratório, que tinham sido previamente injetados com uma substância que provocaria a coceira. Em um outro grupo, atribuído como de controle, os ratos não tiveram a serotonina bloqueada. Depois de comparar a reação dos roedores, os pesquisadores descobriram que os que não produziram a substância tinha se coçado muito mais.

A descoberta poderá ajudar a encontrar uma cura para as pessoas que sofrem de coceira crônica e quebrar esse círculo vicioso que ocorre quando nos coçamos.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Adaptação da publicação: http://www.jornalciencia.com/por-que-quanto-mais-voce-se-coca-mais-da-vontade-de-cocar/
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
****
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Cá pra nós: é mesmo difícil resistir a um ato que nos dá prazer, não é? Na hora é bom. O problema é o depois, quando vemos o estrago que provocamos… 😲


0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *