Seu corpo dá sinais de que você pode recair no picking. Você sabe reconhecer os seus?

Geralmente as recaídas de escoriação não acontecem “do nada”, vêm sempre precedidas de momentos de estresse, preocupação ou ansiedade excessivos. Ou tudo isso junto.

É importante entender como você reage a diferentes situações da vida e se observar para tentar identificar em que momentos você tende a se escoriar. Não adianta prometer “a partir de hoje nunca mais vou me cutucar” se na primeira dor de cabeça você entrega os pontos, coça e reabre as feridas como se não houvesse amanhã. Aí é cômodo, né? A culpa é do estresse? Não é sua?

As minhas recaídas são precedidas de tensão, sobrecarga de tarefas pessoais, de trabalho. A ansiedade toma conta, começo a me sentir incapaz de dar conta de tudo e acho que não estou sendo boa o suficiente (a gente nunca acha que está, né?). Hoje tive uma pequena recaída, depois de quase uma semana inteira de sinais. E eu estava percebendo os sinais. E mesmo assim escorreguei. Arranquei a pele de um dedo, da ponta até embaixo da cutícula. Dói muito, está latejando muito.

Pensei em ocultar de todos, afinal, estou aqui escrevendo de vez em quando pra falar sobre CONTROLE, certo? Errado. Falar sobre controle é também falar sobre como se recai. Preciso admitir que estou precisando de apoio extra neste exato momento. Não sou super. Não tenho que ser.

Devemos gastar energia tentando entender o que provocou uma recaída e em como evitar uma próxima, ao invés de ficar nos escondendo e sentindo-nos culpados por termos “fracassado”. É preciso focar em não se conformar nem se acomodar, nem com o descontrole, tampouco com o suposto controle. É preciso estar atento, o tempo todo.

O nosso corpo fala. Só precisamos compreendê-lo.

Se você perceber que algo está sugando suas energias e provocando suas recaídas afaste-se, nem que seja por um tempo. Não invista energia em resistir, mas em evitar situações. Ajude-se a conquistar e a manter-se no controle da compulsão. E se escorregar, use a experiência: aprenda a se conhecer.


0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *